terça-feira, 10 de agosto de 2010

sonhos coloridos




Nossa leoa Marcita, sempre adiante, vencendo o medo, pisando firme,
sempre a frente, saltando no abismo, de olho aberto
mergulhando nos seus sonhos coloridos
feitos de paetês de amor
veludo de calor de abraço.

Dos botões costurados em toalha de mesa
ao seu espaço de amor e sonho.

Sempre você.

Que "é como uma irmã deve ser".

*

Estávamos a pé.
O céu nublado.
Ela levava uma malinha de sonhos na mão.
Sonhos feitos de suor, coragem e muito amor.
Estava decidida e marchava à minha frente.
Abrindo caminhos longe da mediocridade.
Cheia de dignidade, como eu nunca havia visto na vida.
Nunca.
Senti algo na garganta. E no peito.
E agradeci por tê-la comigo nessa puta vida de deus.
Por me conhecer mais que eu mesma.
Por me perdoar ainda que eu não mereça.
Tive medo dela olhar pra trás e ver meus olhos, e achar que eu estava triste.
Mas não irmã.
Era só um cisco.
Daqueles que saem do peito e vão pros olhos.
Pragente não esquecer nunca quem são as pérolas.
E quem são os porcos.

Enóis.

Prasempre.

1.12.08

.

2 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo!!!

Aline B disse...

beleza... de sonho e de amor.
Veio parar um cisco no meu olho também.