quarta-feira, 18 de julho de 2007

de passagem mas não a passeio


xamor sincero
x
homens servidos às bandejas
pra mim
não quero.
quero
antes o amor sincero:
boca calada, olhos quietos.
homens servidos às bandejas
pra mim
não quero
quero
antes o amor sincero:
um mito criado, um antigo mistério.
homens servidos às bandejas
pra mim não quero.
quero
antes o amor sincero:
plantado na chuva e colhido no inverno.
x
Dinha
x
*
x
A Dinha é uma das musas À Dor Amores.
"Fanzineira, educadora, mediadora de leitura e representante da literatura produzida nas periferias Brasil afora."
Vendíamos o seu primeiro livro " De passagem mas não a passeio" - Edições Toró - no quartel general que mantínhamos na Galeria Ouro Fino. O QG foi desativado, mas para quem quiser adquirir essa essa jóia impressa, o email da autora é dinhapro@hotmail.com
x
E já que é pra desgarragar o peito, abandone-se à queda.
x
canção lírica de te convencer
x
outra vez chegou o inverno
e a dor sem poesia.
outra vez a estrada é larga e o vento,
ventania.
vem
que a noite é estranheza
e na torra, a princesa
acabou de se jogar.
m'bora!
que a tristeza é de agora
e essa chuva que não molha
é pior do que chorar.
vamos
que o tempo é uma cortina
ondeando sobre as brisas
de teu peito que se agita
a soluçar, a soluçar.
vem!
tem ali um prédio alto.
a gente sobe, dá os braços
e depois pode pular
m'bora!
tem amor pra dois lá fora
e o rio da nossa história
corre o risco de secar.
frente!
que atrás vem vindo gente.
tou sozinha, tou doente,
E inda quero ver o mar...
x
Dinha
x
(ah! já ia esqucendo! A foto da postagem e do fotógrafo Leandro Ramos http://www.leandroramos.com.br/ )
x
x

Um comentário:

Liza disse...

Oi, aqui eh amiga do Diego! Ele me mostrou seu blog, e eu achei beem legal!! Faco facul de Moda. Meus parabens pelas criacoes, espero ver seus proximos trabalhos =] Abraco, Liz